INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA

 

ATEC / BRASIL

Associação dos Tecnólogos do Brasil

Prédio onde funcionará a reitoria é alugado.

Instituição estuda local para construir a sede própria

 

No centro das decisões

 

Instituto Federal Farroupilha lança hoje suas atividades em Santa Maria

 

O centenário da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica no Brasil, comemorado hoje, será marcado por um evento especial para Santa Maria. O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha, promove, às 15h, o lançamento de suas atividades na cidade. Por enquanto, não haverá cursos por aqui, mas a cidade vai abrigar a sede administrativa da reitoria de todos os campi da instituição.

Hoje, o instituto funciona com quatro campi, em Alegrete, Júlio de Castilhos, Santo Augusto e São Vicente do Sul. Além disso, há um núcleo avançado em Jaguari.

O instituto oferece cursos, como...

  • Técnico em Agropecuária;

  • em Edificações;

  • em Zootecnia;

  • e superior em Tecnoclogia dos Alimentos.

Todos são gratuitos.

Ao todo, há 4.254 alunos. A expectativa é que o número aumente no ano que vem, quando entra em funcionamento o campus de Santa Rosa. Em Panambi e São Borja, também estão previstos cursos.

A posição privilegiada de Santa Maria, que facilita a ligação com todos os campi, foi determinante para a instituição optar por se estabelecer na cidade. Como o prédio da sede, em Camobi, é alugado, a reitoria resolveu não fazer uma inauguração. Hoje, haverá apenas uma cerimônia com informações sobre atividades e projetos do instituto para a cidade e a região.

O Instituto Federal Farroupilha ainda não tem uma área escolhida para a sua sede definitiva.

 

MAIS
Seleção
O Instituto Federal Farroupilha está com inscrições abertas para seu processo seletivo 2010. As inscrições vão até 30 de novembro. Mais informações no site www.iffarroupilha.edu.br

 

Instituto Federal Farroupilha

 

ENDEREÇO: Rua Esmeralda, 430 - Faixa Nova – Camobi

CEP 97110-060 - Santa Maria - Rio Grande do Sul/RS

 

  • Telefone: (55) 32261603
  • Fax: (55) 3412-1294
  • E-mail: type="text/javascript">gabreitoria@iffarroupilha.edu.br type="text/javascript"> Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. type="text/javascript">
  • Site: www.iffarroupilha.edu.br/
  • Reitor: Carlos Alberto Pinto da Rosa

 

BRASIL



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 16h06
[] [envie esta mensagem] []



 
 

DIA DO TECNÓLOGO (Brasil)

ATEC / BRASIL

Associação dos Tecnólogos do Brasil

 

DAS LEITURAS DA MADRUGADA:

"O que for a profundidade do teu ser;
Assim será... O TEU SONHO!

O que for o teu sonho;
Assim será... A TUA VONTADE!

O que for a tua vontade;
Assim serão... OS TEUS ATOS!

O que for os teus atos;
Assim será o teu...

DESTINO!"

Parabéns tecnólogos (as)!



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 01h11
[] [envie esta mensagem] []



 
 

A INDÚSTRIA DO CONCURSO PÚBLICO NO BRASIL:

FRAUDE NO ENEM

ATEC / BRASIL

Associação dos Tecnólogos do Brasil

Top30 Brasil - Vote neste site!

 

Webmasters! Top30

Central Blogs

 

 

POLÊMICA DO XYKO:

Mas isso já não é mais novidade!

O que me me deixa indignado, é que a Nação ou não denuncia/fiscaliza ou...

SEQUER SE IMPORTA (o que a torna mais culpada ainda!)!

XYKO BORGES

 

 

P.S: Há mais de 10 anos acompanho Concursos Públicos e defendo a seguinte teoria:

CONCURSO PÚBLICO NO BRASIL OU VOCÊ OBTÊM O GRAU MÍNIMO DE 9,00 OU...

PROVIDENCIA UM (S) PODEROSO(S) E OBSCURO (S) "PADRINHO" (S)...!!!



Categoria: CURSOS E CONCURSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 11h29
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Forum mundial da educação tecnológica

ATEC / BRASIL

Associação dos Tecnólogos do Brasil 

 

 

Prezado Amigo Tecnólogo

O MEC estará realizando em novembro o Fórum Mundial da Educação Profissional e Tecnológica.

Vamos nos Mobilizar para protestar em favor da aprovação da PL 2245  comparecendo todos de Preto representando o Luto dos Tecnólogos. Será um evento internacional.

Você também pode colaborar enviando um email para protestar:

Diga no email que se a PL 2245 não for aprovada até novembro você vai comparecer de  Preto em protesto, o link para mandar o email é:

 

http://portal.mec.gov.br/fmept/index.php?option=com_contact&view=contact&id=2&Itemid=105&lang=br

 

O evento ocorrerá de 23 a 27 de novembro no Centro de Convenções Ulisses Guimarães em Brasília - DF

O link do Evento é:

 

http://portal.mec.gov.br/fmept/index.php?option=com_content&view=article&id=162&Itemid=98&lang=br

 

PEDIMOS SUA COLABORAÇÃO MAIS UMA VEZ. VAMOS NOS UNIR PARA PROTESTAR. SE VOCÊ NÃO PODE COMPARECER, FAÇA UMA DOAÇÃO PARA TERMOS ACESSO AO MAIOR NÚMERO DE PESSOAS NO PROTESTO.

 

VOCÊ PODE EFETUAR A DAÇÃO DIRETAMENTE NESTE LINK

 

http://www.abappg.com.br/cartao.html

 

 

OU PODE SOLICITAR O NUMERO DE CONTA BANCÁRIA PARA DEPÓSITO OU BOLETO BANCÁRIO PARA PAGAMENTO EM QUALQUER BANCO.

Caso queira um boleto, envie seu Nome completo, CPF e o valor que vai doar no email sac@abappg.com.br

COLABORE, seu futuro é a sua profissão!

 

“O trabalho é a fonte real de sobrevivência da pessoa e situações como está que agridem e desvalorizam o trabalhador, fere sua auto-estima e principalmente a dignidade da pessoa humana” – Odair Alves

 

ABAPPG (Associação Brasileira Petróleo e Gás)

 

 

A ATEC/BRASIL INFORMA QUE A RESPONSABILIDADE DESSE INFORME, É PLENA DA ABAPPG



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 19h55
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Tecnólogos nos Estados

ATEC / BRASIL

Associação dos Tecnólogos do Brasil 

 

Associação Nacional dos Tecnólogos - ANT  www.ant.org.br

Associação Catarinense dos Tecnólogos - ACT www.tecnologo-sc.org

Associação dos Tecnólogos da Área da Engenharia do Estado do Amapá - ASTEAP marioinduacelino@hotmail.com

Sindicato dos Tecnólogos do Estado do Acre - SINTAC juranditeles@yahoo.com.br

Sindicato dos Tecnólogos do Estado da Bahia - SINDTECNO  sindtecno@yahoo.com.br

Sindicato dos Tecnólogos de Engenharia no Estado do Mato Grosso do Sul - SNTAE-MS  sintaems@brturbo.com.br

Sindicato dos Tecnólogos da Paraíba  arpneto@gmail.com

Sindicato dos Tecnólogos do Paraná - SINTEPAR  sintepar@sintepar.org.br

Sindicato dos Tecnólogos do Rio de Janeiro - SINTERJ jlandrades@hotmail.com



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 20h52
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Desempenho é fraco em 48% dos cursos superiores tecnológicos

ATEC / BRASIL

Associação dos Tecnólogos do Brasil 

 

Aposta do governo federal para ampliar o acesso à formação superior, os cursos tecnológicos tiveram desempenho fraco na edição 2008 do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). Mais de 48% dos 660 avaliados foram considerados insatisfatórios no indicador que o Ministério da Educação (MEC) usa para definir se a instituição será supervisionada.

Os cursos com resultados abaixo de 3 (de um total de 5) podem ser alvo de processos administrativos e punições, como corte de vagas e até a suspensão do vestibular.

Esse indicador, chamado de Conceito Preliminar de Curso (CPC), reúne a nota do Enade, o IDD (índice que mostra o quanto a instituição agrega ao aluno) e uma análise sobre a titulação dos professores e a infraestrutura, entre outros itens. Os 255 cursos que ficaram sem conceito por causa do número insuficiente de alunos na prova não foram incluídos no cálculo.

Em relação aos cursos considerados “top”, somente seis alcançaram nota máxima nesse conceito -quatro deles são oferecidos por instituições públicas. Essa tendência se confirma em relação aos demais cursos da rede: dos 104 cursos públicos, 88 (84,3%) obtiveram notas acima de 3.

Por outro lado, os cursos em instituições privadas (que são maioria, com 301 em números absolutos) têm problemas em quase 60% (179) das carreiras oferecidas. Os dados foram divulgados pelo ministério na quinta-feira (3).

Veja matéria completa em http://eptv.globo.com/educacao/educacao_interna.aspx?270066



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 20h43
[] [envie esta mensagem] []



 
 

TECNÓLOGO:

Principais Universidades

ATEC / BRASIL

Associação dos Tecnólogos do Brasil 


Abaixo você confere alguns Cursos Superiores de Tecnologia que são oferecidos por algumas das principais Instituições de Ensino Superior do país.

 

Comércio Exterior: Universidade Estácio de Sá (RJ) e Universidade Paulista - Unip (SP);

Marketing: Universidade Gama Filho – UGF (RJ), Faculdade Politécnica de Campinas – Policamp (SP) e Centro Universitário de Belo Horizonte – Uni-BH (MG);

 

Gestão Ambiental: Centro Federal de Educação Tecnológica – Cefet/RJ (RJ), Senac-SP e Universidade Católica de Santos – Unisantos;

 

Saúde: Faculdade de Tecnologia – Fatec/Sorocaba (SP), Universidade Estácio de Sá (RJ) e Faculdade Camões/ Curitiba (PR);

 

Radiologia: Universidade José do Rosário Vellano – Unifenas/Belo Horizonte (MG) e Universidade Paulista – Unip (SP);

 

Jogos Digitais: Universidade Gama Filho – UGF (RJ), Universidade Anhembi Morumbi (SP) e Faculdade de Tecnologia Paulo Freire - Fatep/Brasília (DF);

 

Internet: Centro Universitário de Belo Horizonte – Uni-BH (MG), Centro Federal de Educação Tecnológica – Cefet/RJ (RJ) e Universidade Paulista – Unip (SP);

 

Estética e Cosmetologia: Universidade Estácio de Sá (RJ), Universidade Anhembi Morumbi (SP) e Universidade Paulista – Unip (SP);

 

Eventos: Universidade Estácio de Sá (RJ), Universidade Anhembi Morumbi (SP) e Centro Universitário de Belo Horizonte – Uni-BH (MG);

 

Produção Multimídia: Senac-SP, Faculdade Campo Grande – FCG (MS) e Universidade Paulista – Unip (SP);

 

Fotografia: Universidade Estácio de Sá (RJ), Universidade Ibirapuera (SP) e Faculdade Cambury/Goiânia (GO).

 

 

FONTE: www.vestibular.brasilescola.com (Camila Mitye)

 



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 16h01
[] [envie esta mensagem] []



 
 

TECNÓLOGO

Dados Estatísticos

ATEC / BRASIL

Associação dos Tecnólogos do Brasil 

 

 

As áreas com maior nº de Cursos Superiores de Tecnologia são: Indústria, Gestão e Informática. Os alunos que fazem esse tipo de curso procuram uma formação voltada para um setor definido do mercado, para o exercício de atividades específicas. Por isso que, apesar de possuir mais prática, as funções do tecnólogo (Curso Superior de Tecnologia) são mais limitadas que as de um bacharel da mesma área de atuação.

 

*Evolução

 

O nº de Cursos Superiores de Tecnologia aumentou significativamente em 6 anos de atividade (de 2000 a 2006), subiu de 364 para 3.548.
De acordo com dados do INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – veja a quantidade de cursos de graduação tecnológicos existentes no Brasil por região:

Centro Oeste: 304;
Nordeste: 414;
Norte: 141;
Sudeste: 2.238;
Sul: 653

 

E os 03 estados com o maior nº de cursos tecnológicos:


1º - SP:1.444;
2º - RJ:
397;
3º - MG: 293



Quantidade de cursos tecnológicos em IES (Instituições de Ensino Superior) públicas e privadas:

IES Públicas:

458; IES Privadas: 3292

Em alta:

 

O número de vagas de Cursos Superiores de Tecnologia tem aumentado e, hoje, elas já representam cerca de 7% do total de matrículas do ensino superior brasileiro (dados do INEP). A principal razão deste aumento é a quantidade de cursos tecnológicos implantados pela iniciativa privada da área de educação, que vem crescendo significativamente no país.

 

Em tempo: A ATEC/BRASIL acredita que esses índices foram ultrapassados em 2008, mas carece de informações corretas e oficiais.



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 15h53
[] [envie esta mensagem] []



 
 

TECNÓLOGO

Uma breve história DE tempo!

 

As primeiras experiências de cursos superiores de tecnologia surgiram, no âmbito do sistema federal de ensino e do setor privado e público, em São Paulo, no final dos anos 60 e início dos anos 70.

O primeiro curso superior de tecnologia a funcionar no Brasil, em 1969, foi o de Construção Civil, nas modalidades:
- Edifícios;
- Obras Hidráulicas
- E Pavimentação da FATEC em São Paulo, reconhecido pelo MEC em 1973.
Os cursos de formação de tecnólogos passaram por uma fase de crescimento durante os anos 70.
Em 1979, o MEC mudou sua política de estímulo à criação de cursos de formação de tecnólogos nas instituições públicas federais e a partir dos anos 80 esses cursos foram extintos.
A partir de 1998 os cursos superiores de tecnologia ressurgiram, com nova legislação, como uma das principais respostas do setor educacional às necessidades e demandas da sociedade brasileira.



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 15h46
[] [envie esta mensagem] []



 
 

DIA DO GAÚCHO:

"PEALO DE SANGUE"

 

 

 

Que mistérios trago no peito
Que tristezas guardo comigo

Se meu sangue é colono, é gaúcho
Lá no campo é que tenho abrigo
O cheirinho da chuva na mata
Me peala, me puxa pra lá

Quero só um pedaço de terra
Um ranchinho de santa fé

Milho verde, feijão, laranjeira
Lambari cutucando no pé
Noite alta o luzeiro alumiando
Um gaúcho sonhando de pé

Quando será
Este meu sonho

Sei que um dia será novo dia
Porém não cairá lá do céu
Quem viver saberá que é possível
Quem lutar ganhará seu quinhão

Velho Rio Grande
Velho Guaíba

Sei que um dia será novo dia
Brotando em teu coração
Quem viver saberá que é possível
Quem lutar ganhará seu quinhão

 

Raul Ellwanger

Composição: Raul Ellwanger

DAS LEITURAS DA MADRUGADA:

"Está em minha alma, por isso é minha essência!"

XYKO BORGES



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 12h58
[] [envie esta mensagem] []



 
 

P.L. Nº 2245/07 PARECER DO RELATOR

 

ATEC / BRASIL

Associação dos Tecnólogos do Brasil 

COMISSÃO de trabalho, de administração e serviço público

PROJETO DE LEI No 2.245, DE 2007

 

Regulamenta a profissão de Tecnólogo e dá outras providências.

Autor: Deputado REGINALDO LOPES

Relator: Deputado VICENTINHO

I - RELATÓRIO

O Projeto de Lei nº 2.245, de 2007, de autoria do Ilustre Deputado Reginaldo Lopes, visa regulamentar o exercício da profissão de Tecnólogo, nas modalidades relacionadas no Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia do Ministério da Educação.

O art. 1º do projeto estabelece que o exercício da profissão é privativo dos diplomados por instituições públicas ou privadas nacionais em cursos superiores de Tecnologia reconhecidos oficialmente e dos diplomados por instituição estrangeira de ensino superior, com diploma devidamente revalidado e registrado como equivalente ao curso nacional.

O art. 2º dispõe sobre as atribuições dos Tecnólogos.

O Tecnólogo, de acordo com o art. 3º, poderá responsabilizar-se, tecnicamente, por pessoa jurídica, desde que o objeto social dessa seja compatível com suas atribuições.

Já o art. 4º dispõe que a denominação Tecnólogo fica reservada aos profissionais legalmente habilitados na forma da legislação vigente e o art. 5º estabelece que a aplicação do que dispõe a lei, a normalização e a fiscalização do exercício e das atividades da profissão de Tecnólogo, serão exercidas pelos Conselhos Federais e Regionais de fiscalização do exercício profissional da respectiva área de atuação, organizados de forma a assegurarem unidade de ação.

O registro profissional dos Tecnólogos caberá ao Ministério do Trabalho e Emprego, de acordo com o art. 6º do projeto.

Em sua justificação, o autor alega que a regulamentação do exercício da profissão de Tecnólogo é um fator de inclusão de milhares de profissionais qualificados no mercado de trabalho, que representam uma verdadeira revolução na forma de agir, pensar e produzir dos trabalhadores brasileiros.

Esgotado o prazo regimental, não foram apresentadas emendas ao projeto.

É o relatório.

II - VOTO DO RELATOR

Estamos totalmente de acordo com o autor do projeto, Deputado Reginaldo Lopes, quanto à necessidade de se regulamentar o exercício da profissão de Tecnólogo.

Na Classificação Brasileira de Ocupações – CBO, elaborada pelo Ministério do Trabalho e Emprego, constam sete títulos relacionados à profissão de Tecnólogo:

 

·       Farmacêutico tecnólogo de alimentos;

·       Tecnólogo de engenharia rural;

·       Tecnólogo em eletricidade;

·       Tecnólogo em eletrônica;

·       Tecnólogo em enologia;

·       Tecnólogo em processo de produção e usinagem;

·       Tecnólogo em viticultura e enologia.

 

Ou seja, esses profissionais desempenham as mais variadas atividades que exigem alto nível de qualificação.

Assim, nada mais justo que tenham o exercício de sua profissão regulamentado por lei.

Todavia fazemos quatro ressalvas ao texto da proposta.

A primeira tem a ver com a menção ao Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia elaborado pelo Ministério da Educação. Temos que uma lei que visa regulamentar uma profissão não pode estar atrelada a uma classificação de um guia que tem como objetivo orientar a oferta de cursos, como referência a estudantes, educadores, sistemas e redes de ensino, entidades representativas de classes, empregadores e o público em geral. Ademais, essas determinações estão em desacordo com o caráter genérico e flexível que se deve dar a um diploma legal que deve englobar todas as habilidades e competências do profissional. Nesse sentido, sugerimos retirar do projeto a referida menção.

A segunda se refere ao caráter privativo do exercício da profissão previsto no art. 1º. Esse dispositivo vai de encontro ao Verbete nº 02 da Súmula de Jurisprudência desta Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, que disciplina requisitos a serem necessariamente observados nos projetos de regulamentação de profissões. A alínea “a” do Verbete estabelece que uma proposição com esse objetivo não proponha a reserva de mercado para um segmento em detrimento de outras profissões com formação idêntica ou equivalente. Como os tecnólogos exercem uma gama variada de atividades, é provável que uma lei que regulamente o exercício de seu ofício não tenha o condão de abarcar todos os profissionais, impedindo que alguns possam continuar a exercer suas ocupações. Essa situação é incompatível com uma lei que tem o objetivo de dispor sobre a valorização do trabalhador.

A terceira ressalva diz respeito aos arts. 5º e 6º que contém matérias sobrepostas. Não vemos como manter a redação do art. 5º, na medida em que, por serem considerados autarquias especiais, os conselhos somente podem ser criados por lei de iniciativa do Presidente da República, conforme o disposto no art. 61, § 1º, e, da Constituição Federal. Ademais, a atribuição prevista no art. 6º, o registro profissional, é inerente a atividade dos órgãos de fiscalização profissional.

Dessa forma, propomos dar nova redação ao art. 5º, suprimindo o art. 6º do projeto, vinculando os Tecnólogos aos conselhos de fiscalização já existentes conforme a sua área de atuação. Esses profissionais, assim, poderão se vincular às referidas autarquias, conforme suas resoluções internas, com base no projeto pedagógico do curso e de acordo com as competências adquiridas na graduação, no âmbito da modalidade. Excetuando-se aquelas modalidades cujo exercício profissional é livre, não estando submetidas a fiscalização dos conselhos profissionais.

A quarta ressalva diz respeito aos profissionais Tecnólogos diplomados desde o início dos cursos de formação tecnológica, criados no Brasil há mais de 35 anos, cujo exercício da profissional está desamparado por lei, levando um elevado contingente de graduados a se evadir da profissão, causando uma perda significativa na disponibilidade deste tipo de recurso humano, extremamente necessário ao desenvolvimento tecnológico do país. Deste modo propomos que os benefícios desta Lei sejam extensivos a todos os profissionais Tecnólogos diplomados, que atendam as exigências nela estabelecidas.

Ante o exposto, somos pela aprovação do Projeto de Lei nº 2.245, de 2007, nos termos do substitutivo anexo.

Sala da Comissão, em        de                         de 2009.

Deputado VICENTINHO
Relator



Categoria: LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL
Escrito por ATEC / BRASIL às 12h46
[] [envie esta mensagem] []



 
 

CÂMARA DOS DEPUTADOS:

SUBSTITUTIVO AO P.L. Nº 2245/07

ATEC / BRASIL

Associação dos Tecnólogos do Brasil 

 

COMISSÃO DE TRABALHO, DE ADMINISTRAÇÃO E SERVIÇO PÚBLICO

SUBSTITUTIVO AO PROJETO DE LEI Nº 2.245, DE 2007

Regulamenta o exercício da profissão de Tecnólogo.

O Congresso Nacional decreta:

Art. 1º É livre o exercício da profissão de Tecnólogo aos portadores de diploma:

 

I – devidamente registrado em curso de Tecnologia, expedido por instituição brasileira de ensino superior oficialmente reconhecida;

 

II – expedido por instituição estrangeira de ensino superior, revalidado na forma da lei, cujos cursos foram considerados equivalentes aos mencionados no inciso I do caput deste artigo.

 

Art. 2º São atividades dos Tecnólogos, no âmbito de cada modalidade específica, de acordo com sua formação curricular e acadêmica:

 

I – analisar dados técnicos, desenvolver estudos, orientar e analisar projetos executivos;

 

II – desenvolver projetos;

 

III – elaborar especificações, estudos de viabilidade, instruções, divulgação técnica, orçamentos e planejamentos;

 

IV – dirigir, conduzir, orientar, coordenar, supervisionar e fiscalizar serviços técnicos nas suas áreas de competência;

 

V – desenvolver processos, produtos e serviços para atender às necessidades do projeto e das demandas do mercado;

 

VI – realizar vistorias, avaliações, pareceres e laudos técnicos;

 

VII – executar e responsabilizar-se tecnicamente por serviços e empresas;

 

VIII – desempenhar cargos e funções técnicas no serviço público e nas instituições privadas;

 

IX – prestar consultoria, assessoria, assistência, auditoria e perícias;

 

X – exercer o ensino, a pesquisa, a análise, a experimentação e o ensaio;

XI – conduzir equipes na execução de serviços técnicos

 

§ 1º Deverão ser exercidas outras atividades às previstas nos incisos do caput deste artigo mediante análise do conteúdo curricular dos cursos superiores de Tecnologia feita pelos conselhos de fiscalização do exercício profissional da respectiva área de atuação do Tecnólogo.

 

§ 2º O Tecnólogo não poderá desempenhar atividades além daquelas que lhe competem pelas características de seu currículo escolar, consideradas em cada caso, apenas, as disciplinas que contribuem para a graduação profissional, salvo outras que lhe sejam acrescidas em curso de pós-graduação, de especialização ou de aperfeiçoamento.

 

§ 3º As congregações das instituições que mantenham curso superior de Tecnologia encaminharão às instituições incumbidas da fiscalização do exercício profissional, em função das competências adquiridas na graduação tecnológica, em termos genéricos, as características dos profissionais por ela diplomados.

 

Art. 3º O Tecnólogo poderá responsabilizar-se tecnicamente por pessoa jurídica desde que o objetivo social desta seja compatível com suas atribuições.

 

Art. 4º A denominação Tecnólogo fica reservada aos profissionais legalmente habilitados na forma desta lei.

 

Art. 5º A fiscalização do exercício profissional do Tecnólogo será exercida conforme a sua área de atuação pelos conselhos de fiscalização profissional constituídos.

 

Art. 6º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação,  sendo extensiva a todos os Tecnólogos diplomados anteriormente a publicação desta Lei.

 

Sala da Comissão, em         de                         de 2009.

Deputado VICENTINHO

Relator



Categoria: LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL
Escrito por ATEC / BRASIL às 12h40
[] [envie esta mensagem] []



 
 

A UNISUL E A OFERTA DE CURSOS

DE PÓS GRADUAÇÃO SEM VALIDADE NACIONAL

 

 

A Unisul — Universidade do Sul de Santa Catarina e a União são alvos de uma Ação Civil Pública do Ministério Público Federal, que questiona a oferta de cursos de Pós-graduação sem validade nacional.
 
Na ação, o Procurador da República em Tubarão, Celso Antônio Três, pede a suspensão de aberturas de novas turmas e cursos sem o reconhecimento do MEC — Ministério da Educação. Outro pedido requer a reparação aos estudantes lesados, seja com o reconhecimento e validade nacional dos diplomas até então expedidos, seja com a restituição das anuidades cumuladas com perdas e danos. Os valores ainda serão apurados.
 
Já a União deverá exercer efetivo poder de polícia sobre a Unisul, fiscalizando o cumprimento dos pedidos, para evitar que a Universidade inaugure novas turmas e cursos de mestrado e doutorado não reconhecidos pelo MEC.
 
Na inicial, o MPF argumenta que o ensino superior não é atividade econômica comum, liberada à livre iniciativa. Apesar dos cursos estarem autorizados pelo Conselho Estadual de Educação, o aluno não garante a titularidade de “doutor”, pois a competência para autorizar cursos superiores não é estadual, mas sim federal.

Fonte: Conjur, 08/07/05



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 21h09
[] [envie esta mensagem] []



 
 

Unisul deve indenizar alunas que não obtiveram diploma

 

Retorno do investimento

Unisul deve indenizar alunas que não obtiveram diploma

30/08/2008 - A Fundação Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) está obrigada a pagar R$ 9 mil para as estudantes Edinéia Romão, Nezir Horst Bianchin e Roseli Cássias Pereira, que não conseguiram o diploma de pós-graduação. A decisão é da 4ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de Santa Catarina. Cabe recurso.

Na hora de se inscrever, as estudantes cumpriram todos os requisitos apresentados pela universidade. Elas concluíram o curso de pós-graduação Lato Sensu em Educação e Desenvolvimento Humano. No entanto, receberam apenas um certificado de extensão e aperfeiçoamento e não o título de especialista prometido.

A Unisul argumentou que os diplomas apresentados por elas eram inválidos. No entanto, tal requisito não foi dito pelo funcionário da universidade na hora da inscrição.

O desembargador José Volpato de Souza, relator do caso, ressaltou que não houve dano material porque o enriquecimento intelectual no curso não pode ser descartado. Segundo ele, “o valor fixado a título de danos morais já repara o investimento feito pelas recorrentes para realização do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu".

Apelação Cível 2007.016848-2

 

Fonte: Consultor Jurídico &

Revista Consultor Jurídico, 29 de agosto de 2008



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 20h41
[] [envie esta mensagem] []



 
 

BOAS VINDAS AOS (AS)

FUTUROS (AS) TECNÓLOGOS (AS)

ATEC / BRASIL

Associação dos Tecnólogos do Brasil

  

DAS LEITURAS DA MADRUGADA:

À NOVA VIDA!

O primeiro video original (1984) da música Coração de Estudante com o próprio Milton Nascimento.

Este video foi gravado no colégio "Dante Alighieri" em São Paulo.

Apesar da data, sua essência continua atual

O QUE JÁ NÃO ERA,

VOLTOU A SER.

E O QUE JÁ ERA,

JÁ NÃO É MAIS...

VAI SER!

 

BEM VINDOS (AS) A VIDA ACADÊMICA, FUTUROS (AS) TECNÓLOGOS (AS).



Categoria: DIVERSOS
Escrito por ATEC / BRASIL às 12h18
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Histórico
Categorias
Todas as mensagens
ASSOCIAÇÃO DE TECNÓLOGOS
LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL
FORUM
CURSOS E CONCURSOS
DIVERSOS


Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
BLOG TECNÓLOGOS EM SEGURANÇA DO TRABALHO
EM BUSCA DE PEGASUS
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA - UFSM
CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO - UNIFRA
UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL - ULBRA
FACULDADE DE DIREITO DE SANTA MARIA - FADISMA
FACULDADE METODISTA DO SUL - FAMES
FACULDADES INTEGRADAS DE SANTA MARIA - FISMA
FACULDADES PALOTINAS DE SANTA MARIA - FAPAS
RBS TV
REDE GLOBO
REDE RECORD
REDE TV
REDE BANDEIRANTES
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE APOIO AO PROFISSIONAL EM PETRÓLEO, GÁS NATURAL, BIO COMBUSTÍVEIS, PETROQUÍMICA, DERIVADOS P&G E DEFESA DO MEIO AMBIENTE.
SOU TECNÓLOGO